Yuri Slezkine e Jochen Hellbeck são os primeiros IHC Visiting Scholars

Nov 22, 2022 | Destaque, Notícias

Os historiadores Yuri Slezkine e Jochen Hellbeck são os primeiros IHC Visiting Scholars, no âmbito da nossa Plataforma de Estudos Avançados. As visitas, cujo objectivo é promover anualmente um curto programa de actividades de investigação e formação avançada a cargo de um historiador/a internacional, deveriam ter tido início em 2021, mas foram adiadas devido à pandemia de COVID-19. Assim, o investigador convidado em 2021 viu a sua visita adiada para 2022, de modo que, nas próximas semanas, teremos connosco os historiadores Yuri Slezkine (IHC Visiting Scholar 2021) e Jochen Hellbeck (IHC Visiting Scholar 2022).

Yuri Slezkine nasceu e cresceu em Moscovo, URSS, e trabalhou como intérprete de português em Moçambique e como professor de inglês em Portugal antes de se mudar para Austin, Texas, para estudar história da Rússia. Há quase 30 anos que é professor na University of California, Berkeley. Entre os seus livros incluem-se Arctic Mirrors: Russia and the Small Peoples of the North (Cornell University Press, 1994) e In the Shadow of Revolution: Life Stories of Russian Women from 1917 to the Second World War, co-editado com Sheila Fitzpatrick (Princeton University Press, 2000). O livro The Jewish Century, publicado em 2004 pela Princeton University Press, foi traduzido em dez idiomas. O seu livro mais recente, The House of Government: A Saga of the Russian Revolution (Princeton University Press, 2017), foi considerado um dos melhores livros de 2017 pelo New York Times, Spectator, Guardian, Economist, London Review of Books e Le Monde, entre outros.

Jochen Hellbeck é Professor Associado de História na Rutgers University. Especialista em história da Rússia, tem se interessado particularmente por relatos auto-biográficos e auto-compreensão com uma perspectiva histórica. O seu livro Revolution on My Mind (Harvard University Press, 2009) explora diários pessoais escritos na União Soviética durante o regime de Estaline e aborda o paradoxo da auto-expressão num sistema político abertamente repressivo. Mais recentemente, explorou, de modo transnacional e comparado, a forma como os estados soviético, alemão, e britânico mobilizaram os seus cidadãos durante a Segunda Guerra Mundial. Stalingrad: The City that Defeated the Third Reich (2015), inicialmente publicado em alemão, é o primeiro estudo ocidental que investiga o significado da Batalha de Estalinegrado para os soldados e civis soviéticos que defenderam a cidade nesse momento fulcral da Segunda Guerra Mundial.

Abaixo, encontram o resumo do programa de actividades de ambos investigadores durante a sua estadia em Lisboa:

 

23 de Novembro, 18h30, Culturgest
Russia: Imperial Breaks and Continuities
Com Jochen Hellbeck e Yuri Slezkine

O domínio ou influência do Estado russo sobre os territórios que lhe fazem fronteira tem sido objeto de reflexão geopolítica aturada na atualidade. Nesta sessão debruçamo-nos de forma mais atenta sobre os processos históricos que, no curso do século XX, na URSS, estabeleceram continuidades ou permitiram modificações na história russa. Uma análise do desenvolvimento da política soviética, da Revolução de Outubro à queda do muro de Berlim, passando pela oposição soviética à Alemanha Nazi e pelo relacionamento com os Estados Unidos da América..

 

25 de Novembro, 13h45, NOVA FCSH (Av. de Berna, Sala C009)
Living and Dying under Stalinism
Com Jochen Hellbeck e Yuri Slezkine

Esta oficina de meio dia é uma oportunidade para conhecer os desafios historiográficos, literários e éticos que a história da URSS tem colocado a dois dos seus especialistas mais reconhecidos. A oficina permitir-nos-á discutir a forma como as trajectórias pessoais e a própria noção de “eu” estavam relacionadas com as transformações histórico-sociais no período estalinista. Ao mesmo tempo, a oficina centrar-se-á em questões metodológicas decorrentes da análise de fontes como diários, memórias ou belles-lettres.

 

28 de Novembro, 14h, ICS — Universidade de Lisboa
The Politics of (Inter)nationalism: The USSR and the History of the 20th Century
Com Yuri Slezkine

A primeira parte deste seminário abordará a política de nacionalidades elaborada pelos comunistas soviéticos no quadro da construção do Estado soviético. Para este efeito será discutido um texto marcante dos estudos históricos sobre a URSS. Em 1994, o historiador Yuri Slezkine publicou o artigo “The USSR as a Communal Apartment, or How a Socialist State Promoted Ethnic Particularism”. Poucos anos após o fim da própria URSS, este artigo alterou de forma relevante o modo como entendemos a história das relações entre o centro e as periferias do poder soviético. Quase trinta anos depois, Slezkine estará connosco para discutir o seu contributo de então. Os participantes no seminário deverão ler o texto previamente, sendo que o mesmo se encontra disponível aqui. A discussão será lançada por uma breve apresentação a cargo do historiador e cientista político António Costa Pinto.
A segunda parte do seminário incidirá sobre a política internacionalista desenvolvida pela URSS no contexto africano, em particular no quadro da segunda metade do século XX e no âmbito da chamada Guerra Fria global. Será exibido o documentário Our Africa, realizado em 2018 por Alexander Markov, documentarista e doutorando em antropologia no ICS-UL. Posteriormente à exibição do documentário, terá lugar uma conversa com Markov, Yuri Slezkine (que trabalhou como intérprete de português em Moçambique no final dos anos de 1970) e com a historiadora Catarina Laranjeiro.

 

29 de Novembro, 16h, NOVA FCSH (Av. de Berna, Sala B302)
Scriptures, Classics, and Canons: A Comparative Perspective
com Yuri Slezkine

Os cânones literários têm sido recentemente submetidos a críticas em diferentes países ocidentais. Esta tendência pode ser entendida como uma tentativa de abrir espaço para obras literárias que há muito têm sido ignoradas. Ao mesmo tempo, este processo pode estar relacionado com o chamado declínio da civilização ocidental. Neste evento, Yuri Slezkine será acompanhado pelos historiadores Diogo Ramada Curto e Luís Trindade e pela investigadora literária Manuela Ribeiro Sanches.

 

Outras notícias

CONTACTOS

Instituto de História Contemporânea
NOVA FCSH
Av. Berna, 26 C 1069-061 LISBOA
Tel.: +351 21 7908300 ext. 1545
Email: ihc@fcsh.unl.pt

HORÁRIO

Segunda a Sexta-Feira
10.00h - 13.00h / 14.00h - 18.00h

Pesquisa

X