Henrique Entratice

Mestre

Biografia

Henrique Entratice é Doutorando em Antropologia na NOVA FCSH e ISCTE-IUL.

É graduado em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, onde desenvolveu a sua pesquisa focado na problemática dos Direitos Culturais e do Património Cultural Imaterial. Imigrou para Portugal em 2017, quando frequentou o mestrado em Empreendedorismo e Estudos da Cultura no ISCTE-IUL com especialização em Gestão Cultural, finalizado em 2019 com a apresentação do trabalho “Preservação do patrimônio cultural imaterial brasileiro: tomada de decisão (decision-making) em três casos brasileiros”. Foi Assessor de Gabinete do Museu da Cidade de São Paulo, do Arquivo Histórico Municipal de São Paulo e do Pavilhão das Culturas Brasileiras, instituições vinculadas à Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, Brasil. É investigador integrado do IHC desde Maio de 2021.

Entre os seus interesses de pesquisa estão os direitos culturais, a tutela jurídica do património cultural imaterial, os trânsitos coloniais de artefactos ameríndios e a gestão museológica. Desenvolve sua pesquisa em parceria com a Universidade Federal de Goiás, Brasil.

Áreas de Investigação

  • Património cultural imaterial
  • Direitos culturais
  • Antropologia jurídica
  • Trânsitos coloniais

Publicações destacadas

  • Entratice, Henrique, “Apropriação Cultural e a Juridificação do Patrimônio Cultural Imaterial: as tomadas de decisão no caso da Cajuína,” in Vinte anos do Decreto de Registro do Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro, editado por Inês Virgínia Prado Soares e Youssef Campos. São Paulo: Juspodivm, 2020.
  • Entratice, Henrique. “Preservação do patrimônio cultural imaterial Brasileiro: Tomada de decisão (decision-making) em três casos Brasileiros.” Dissertação de Mestrado em Empreendedorismo e Estudos da Cultura, ISCTE-IUL, 2019. [PDF]
  • Entratice, Henrique. “A Tutela Jurídica do Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro.” Tese de Licenciatura, Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2016.

Projectos principais

  • Sobreviver em confinamento museológico: bonecas karajá, diplomacia cultural e memória ameríndia” — Dissertação no âmbito Programa Doutoral em Antropologia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa e ISCTE-IUL, orientada por Ema Pires (Universidade de Évora). Projecto individual financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (UI/BD/150942/2021). 2020-

CONTACTOS

Instituto de História Contemporânea
NOVA FCSH
Av. Berna, 26 C 1069-061 LISBOA
Tel.: +351 21 7908300 ext. 1545
Email: ihc@fcsh.unl.pt

HORÁRIO

Segunda a Sexta-Feira
10.00h - 13.00h / 14.00h - 18.00h

Pesquisa

Share This
X