julho, 2021

20jul6:00 pm8:00 pmA questão da “raça” no discurso anticolonial da FRELIMOSeminário de investigação6:00 pm - 8:00 pm Tipologia do Evento:Ciclo,Seminário

Detalhe do cartaz do seminário de investigação

Ver mais

Detalhes do Evento

Seminário de investigação do grupo de História Política Comparada. Com Sofia Negrão, sobre o modo como o conceito de raça foi usado pela FRELIMO, em Moçambique.

 

A questão da “raça” no discurso anticolonial da FRELIMO (1962-1975)

 

Nas palavras de Francisco Bethencourt, a instabilidade do termo “raça” prova que a sua classificação reflecte o contexto histórico em vez de o definir. A refutação do conceito como categoria biológica em meados do séc. XX, trouxe outras formas de definição, que envolveram questões culturais, identitárias e políticas.
A questão da “raça” de tal forma colocada, permite-nos olhar sobre a sua pertinência em variados contextos históricos, relacionando-a essencialmente a processos de formação identitária. A centralidade que a questão assumiu para a problemática colonial em Moçambique, levou-nos à escolha da conjuntura anticolonial como objeto de análise.
Na nossa investigação de mestrado, traçámos como objetivo caracterizar o conceito “raça” – seus significados múltiplos, formas como foi usado e a sua pertinência – no discurso oficial da FRELIMO, durante a luta anticolonial.
Entendemos como discurso oficial o material escrito e publicado pelos órgãos de informação e propaganda do movimento. Trata-se, pois, de um ato discursivo cristalizado com um determinado objetivo político e à partida, ausente de contradições.
Nesta comunicação, apresentamos parte das conclusões retiradas desse trabalho, demonstrando alguns exemplos nas fontes analisadas. Com vista a gerar um debate alargado, propomos novas hipóteses de investigação futura focadas na questão da “raça” nos discursos opositores da FRELIMO dos últimos anos da luta anticolonial em Moçambique.

 

Oradora: Sofia Negrão
Mestre em História Contemporânea (2020) pela NOVA FCSH. Desde 2020, trabalha como investigadora e consultora histórica na área da genealogia. Tem especial interesse na história do conceito “raça” e do anti-colonialismo africano e encontra-se a preparar o seu projeto de doutoramento.

 

Comentadora: Patrícia Ferraz de Matos (ICS — Universidade de Lisboa)
Antropóloga, Investigadora Auxiliar no Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade de Lisboa, membro do corpo docente do curso de Doutoramento em Antropologia da UL, coordenadora da Europeanist Network (EASA) e membro correspondente, em Portugal, da History of Anthropology Network (EASA). Autora de The Colours of the Empire: Racialized Representations during Portuguese Colonialism (Berghahn Books, 2013).

 

🔗 Link de acesso à sessão Zoom

 

Cartaz do seminário de investigação "A questão da “raça” no discurso anticolonial da FRELIMO (1962-1975)"

Tempo

(Terça-feira) 6:00 pm - 8:00 pm

Localização

Link dedicado na plataforma Zoom

Organizador

X