maio, 2024

17maiTodo o dia18A Guiné-Bissau e a Revolução de AbrilInternational Seminar(Todo o dia) Bissau (Guinea-Bissau)Tipologia do Evento:Seminar

Imagem de fundo branco e com a frase, em verde, “A Guiné-Bissau e a Revolução de Abril: História, Memória e Globalização”.

Ver mais

Detalhes do Evento

International seminar on the relationship between the anti-colonial struggle in Guinea-Bissau and the final crisis of Portuguese colonialism, among other related topics. Deadline: 29 February 2024

 

A Guiné-Bissau e a Revolução de Abril:
História, Memória e Globalização

 

A Revolução de 25 de Abril de 1974 derrubou meio século de ditadura em Portugal (1926-1974), culminando uma longa história de oposição e resistência anti-fascista. Mas a Revolução foi também indissociável das lutas de libertação travadas pelos movimentos anticoloniais africanos na Guiné, Angola e Moçambique. O combate político, militar e diplomático levado a cabo por movimentos como o PAIGC enfraqueceu e isolou, nacional e internacionalmente, a ditadura do Estado Novo. Por sua vez, a experiência da guerra travada na Guiné-Bissau foi decisiva para o protagonismo de vários dos capitães que promoveram o 25 de Abril de 1974 e as profundas mudanças então operadas.

Este seminário internacional pretende reunir investigações que identifiquem e analisem relações entre, por um lado, a luta anticolonial travada na Guiné-Bissau e a crise final do colonialismo português e, por outro, a luta anti-fascista ocorrida em Portugal e a própria Revolução de Abril. Pretende-se ainda receber propostas de comunicação que analisem como a relação entre aquela dimensão anti-fascista e a questão anti-colonial se inscrevem em práticas memorialísticas sobre os acontecimentos e período. Finalmente, o seminário procura conhecer e discutir a importância das ligações globais e dos movimentos de solidariedade transnacional e de cooperação internacional no mundo contemporâneo, antes e depois do fim do último império colonial europeu.

As propostas devem ter entre 250 e 500 palavras e ser acompanhas de uma nota biográfica com um máximo de 100 palavras. Devem ser enviadas para o email: thfcsh@gmail.com.

Entrega de propostas até 29 de Fevereiro de 2024.
Comunicação de aceitação/recusa da proposta até 10 de Março de 2024.

 

Conferencista convidado: Carlos Cardoso (INEP — Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa da Guiné-Bissau)

 

Coordenação Científica:

Inês Nascimento Rodrigues, José Neves, Miguel Cardina, Rita Lucas Narra e Victor Barros.

 

Cartaz do seminário internacional “A Guiné-Bissau e a Revolução de Abril: História, Memória e Globalização”. Bissau, 17 e 18 de Maio de 2024. O cartaz recorre às cores da bandeira da Guiné-Bissau (verde, amarelo e vermelho) e é ilustrado por uma fotografia de Mikko Pyhälä onde se vê um grupo de homens negros e brancos, uma delegação da UIE, sentados num camião que os leva a atravessar a fronteira entre a Guiné e a Guiné-Bissau. Estão todos vestidos com camisas e calças caqui. Entre eles, encontram-se Adelino Nunes Correia, Krzystof Opalski, José Rodríguez e Mikko Pyhälä

 

Imagem: Mikko Pyhälä (1970-1971), “Delegação da UIE atravessando a fronteira entre a República da Guiné e Guiné-Bissau” (Fonte: Fundação Mário Soares / Mikko Pyhälä)

 

Tempo

maio 17 (Sexta-feira) - 18 (Sábado)

Localização

Bissau (Guinea-Bissau)

Organizador

Institute of Contemporary History — NOVA FCSH / IN2PAST, Centre for Social Studies — University of Coimbra, Instituto Camões, and Comissão Comemorativa 50 Anos 25 de Abril

X