Mariana Rei

Mestre

Cultura, Identidades e Poder

Contacto:
mariana.rei@campus.fcsh.unl.pt

Academia / ORCiD

Biografia

Investigadora integrada no Instituto de História Contemporânea (IHC — NOVA FCSH), frequentando o Doutoramento em Antropologia – Especialização em Poder, Resistência e Movimentos Sociais na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa (NOVA FCSH). É Mestre em Antropologia – Especialização em Culturas Visuais (2015, NOVA FCSH) e licenciada em Design (2006, Universidade de Aveiro). Integra a Rede Iberoamericana Resistência e Memória (RIARM) e, desde janeiro de 2020, o projeto “FAILURE: Reversing the Genealogies of Unsuccess, 16th-19th Centuries” (H2020-MSCA-RISE, Grant Agreement: 823998).

Tem desenvolvido pesquisa sobre as memórias do trabalho e das migrações entre antigos operários têxteis do Vale do Ave, mediante uma abordagem antropológica, próxima de outras áreas disciplinares, como sejam a história ou as culturas visuais. No âmbito do Doutoramento, tem-se debruçado sobre o contexto de Guimarães e Roubaix/Tourcoing, no norte de França, no quadro da vaga de emigração dos anos 1960-70 em Portugal. O seu trabalho final de mestrado encontra-se publicado, desde Abril de 2016, com o título “Do Operário ao Artista. Uma etnografia em contexto Industrial no Vale do Ave“.

Áreas de Investigação

  • Memória
  • Trabalho
  • Migrações
  • Classe operária

Publicações destacadas

  • Rei, Mariana. “O Trabalho e as Migrações na Envolvente da Companhia de Fiação e Tecidos de Guimarães: Operários, Camponeses e “Vendeiros”,” Trabalhos de Antropologia e Etnologia 60 (2020): 273-289. [PDF]
  • Rei, Mariana. “Memórias do trabalho e das migrações na indústria têxtil (anos 1960-70). O caso da Companhia de Fiação e Tecidos de Guimarães,” Boletim de Trabalhos Históricos VIII (2019): 57-77. [PDF]
  • Rei, Mariana, “Classes, património, (i)mobilidades: Notas sobre uma pesquisa em curso no Vale do Ave (Portugal),” in Anais do 18º Congresso Mundial de Antropologia. Volume 3, organizado por Miriam Pillar Grossi, Simone Lira da Silva, Ivi Porfirio, Carolina Amábile Vale dos Santos, Gabriel Darío López Zamora, Gabriela Alano Tertuliano, Maria Luiza Scheren e Filipe Tchinene Calueio, 4351-4360. Florianópolis: Tribo da Ilha, 2018. [PDF]
  • Rei, Mariana. Do operário ao artista: Uma etnografia em contexto industrial no Vale do Ave. Porto: Le Monde Diplomatique – Edição Portuguesa / Deriva Editores, 2016. [link]

Projectos principais

  • Investigadora no projecto “FAILURE: Reversing the Genealogies of Unsuccess, 16th-19th Centuries” — Coordenado por Antonio Álvarez-Ossorio Alvariño (Madrid Institute for Advanced Study / Universidad Autónoma de Madrid) e financiado pela Comissão Europeia / Marie Sklodowska Curie Actions-RISE-2018 (Grant Agreement: 823998). [link]
  • Investigadora no projecto “Risques, perceptions et histoires de vie : approche socio-anthropologique du contexte Estarreja/Aveiro” — Coordenado por Fabienne Wateau (LESCCNRS), acolhido pelo LabEx DRIIHM – OHMI Estarreja e financiado pelo Centre national de la recherche scientifique (França). [link]
  • Bolseira de Iniciação à Investigação Científica no projecto “SPREAD@Mat – Divulgação da Matemática com Recurso à Internet” — Coordenado por António Batel Anjo (Universidade de Aveiro), integrado no Projecto Matemática Ensino da Universidade de Aveiro (PmatE-UA) e financiado pelo PmatE-UA.
  • Bolseira de Iniciação à Investigação Científica no projecto INCLASS — Coordenado por António Batel Anjo (Universidade de Aveiro), integrado no Projecto Matemática Ensino da Universidade de Aveiro (PmatE-UA) e financiado pela Universidade de Aveiro.

CONTACTOS

Instituto de História Contemporânea
NOVA FCSH
Av. Berna, 26 C 1069-061 LISBOA
Tel.: +351 21 7908300 ext. 1545
Email: ihc@fcsh.unl.pt

HORÁRIO

Segunda a Sexta-Feira
10.00h - 13.00h / 14.00h - 18.00h

Pesquisa

Share This
X