janeiro, 2021

23jan5:30 pm8:00 pmMetodologia da História OralNOVA FCSH New Year Course5:30 pm - 8:00 pm Tipologia do Evento:Course

Ver mais

Detalhes do Evento

Online course of the NOVA FCSH New Year Courses, about the methods of oral history and its relationship with documentary film.

 

Metodologia da História Oral: como construir um projecto de memória audiovisual
[Oral History methods: how to build an audiovisual memory project]

 

 

Docente: Raquel Paulo Rato

Datas e Horários: 11 de Janeiro a 1 de Fevereiro  |  11, 13, 15, 18, 20 e 22 de Janeiro — das 17h30 às 20h00; 25, 26, 27, 28 de Janeiro e 1 de Fevereiro — das 18h00 às 20h00

Duração: 25h

Modalidade: online

 

Objectivos:

  1. A História Oral como metodologia;
  2. Destacar a importância da preservação da memória oral;
  3. Qual a função dos testemunhos orais;
  4. Como entrevistar um testemunho;
  5. As várias fases e tipo de entrevistas: pesquisa em arquivos, primeiro encontro com o testemunho, criação do guião, entrevista, transcrição textual/ montagem audiovisual;
  6. Traçar as principais linhas de orientação para a construção de um projeto de História Oral Audiovisual;
  7. A relação da História Oral com o Cinema documental.

 

Programa:

O curso irá incluir exposição de matéria, serão visionados excertos de documentários, com análise teórico/prática, seguidos de discussão coletiva. Apresentar-se-ão entrevistas a partir do projeto Palavras em Movimento: Testemunho vivo do Património Cinematográfico, financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian 2019. O objectivo principal do projeto foi a criação e a partilha de uma plataforma digital que alberga as memórias dos testemunhos do cinema português das décadas 1960-1980. Em Palavrasemovimento, não se pretendeu substituir a História escrita, mas sim revelar vivências pelos testemunhos, isto é, toda uma série de realidades que raramente aparecem nos documentos escritos e complementar o saber já existente contribuindo para a valorização do cinema e seus autores. Vivemos numa era de revolução digital onde a produção e partilha de conhecimento é muito veloz, sendo importante trabalhar o seu armazenamento. A História Oral não é um fim em si mesma, mas é um meio para o conhecimento e a sua metodologia poderá ser adaptável a outro tipo de investigação científica, caso seja justificável. No curso dar-se-ão exemplos de documentários, explicando a seu metodologia correlacionada com a metodologia de História Oral. Aqui, abordaremos teorias/trabalhos audiovisuais de documentalistas como: Jean Rouch; Bill Nicholls; Eduardo Coutinho. A História Oral desenvolveu-se no decorrer do século XX, mais especificamente nos Estados Unidos: grupos de historiadores constituíram as suas próprias instituições, lançando revistas e realizando vários seminários. O método desenvolveu-se mais amplamente a partir do aparecimento do gravador (cassete) ainda nos anos de 1950, nos Estados Unidos, difundindo-se também pela Europa. Noutros países, a História Oral não possuía o mesmo impulso que nos Estados Unidos nos anos de 1950, utilizada com o intuito de somente reunir materiais para os futuros historiadores. Na América Latina há um desenvolvimento em áreas como a história política e a antropologia, por volta da década de 1970. “(…) Alessandro Portelli é um dos rostos internacionais, o seu interesse inicial no trabalho com fontes orais fez-se por via dos movimentos sociais e do activismo cultural – inscrito, em boa medida, na referida tarefa de «dar voz» aos silenciados – e a sua inserção académica foi desde sempre num domínio paralelo, o da Literatura Norte-Americana.” (CARDINA, 2013:10). A década de 1990 marcou a quarta geração, em que os historiadores passaram a compreender a importância da história do tempo presente, para a qual as fontes orais são essenciais, estruturando-se uma metodologia e uma organização teórica dentro do que passou a chamar-se História Oral. “(…) Quer a consideremos como uma especialidade dentro do campo histórico ou como uma técnica específica de investigação contemporânea ao serviço de várias disciplinas, é um produto do séc. XX que enriqueceu substancialmente o conhecimento da História Contemporânea (…)”(POZZI, 2017: 5).

 

🔗 Mais informações e inscrições

 

Cartaz do curso "Metodologia da História Oral" dos Cursos de Ano Novo da NOVA FCSH 2021

Crédito da imagem do cartaz: CoWomen — Unsplash.

Tempo

(Sábado) 5:30 pm - 8:00 pm

Localização

Link to be provided to registered students

Organizador

Institute of Contemporary History — NOVA FCSH and Luís Krus Centre — Life-long Trainingclk.flv@fcsh.unl.pt Avenida de Berna, 26-C — 1069-061 Lisbon

X