O colonialismo português em alemão

A historiadora Christiane Abele, investigadora associada do IHC, publicou, pela primeira vez em alemão, um livro acerca do colonialismo português que traça o pensamento colonial das elites governativas nacionais, em todo o espectro político, desde finais do século XIX: Kein kleines Land: Die Kolonialfrage in Portugal 1961-1974.

O livro mostra como a ditadura e o colonialismo se apoiaram mutuamente e, em última análise, colapsaram também em conjunto. Para além disso, mostra que as principais ideias, práticas e estratégias na abordagem à crise colonial portuguesa tiveram um desenvolvimento similar às dos outros impérios europeus, apesar das diferenças fundamentais nos sistemas governativos. Não existiu um Sonderweg português de despedida do império, mas um certo atraso devido ao conservadorismo do regime autoritário e à facilidade que este teve em silenciar os movimentos de protesto anti-colonialistas existentes.

Christiane Abele estudou Línguas Românicas e História Contemporânea nas universidades de Freiburg (Alemanha), Lisboa e Leuven (Bélgica), tendo já publicado artigos introdutórios sobre o regime de Salazar e a Revolução dos Cravos em volumes de língua alemã e no website Zeitgeschichte online. Trabalha actualmente em Paris na área da Gestão de Ciência e tem em preparação um guia de viagem sustentável sobre Lisboa.