Pós-doutoramentos em Curso // Política e Economia: do processo revolucionário à segunda revisão constitucional (1976-1989)

  • Investigador: Ricardo Noronha
  • Data de início: Julho de 2012
  • Financiamento: Fundação para a Ciência e a Tecnologia
Resumo: Entre 1976 e 1989, o texto da Constituição da República Portuguesa consagrou como irreversíveis as nacionalizações efectuadas durante o processo revolucionário, fixando como horizonte histórico a transição para uma sociedade socialista. A mudança de ciclo político e económico que implicou a revisão constitucional efectuada em 1989 é facilmente assinalável: ao permitir a privatização de um significativo conjunto de empresas, deu início a uma reconfiguração das funções do Estado e da sua intervenção na esfera económica, com um assinalável impacto sobre a estrutura empresarial portuguesa. Este projecto propõe-se contribuir para fazer a história desta transformação, através da elaboração de uma genealogia dos elementos económicos, políticos, sociais, tecnológicos e culturais que moldaram o período. Tratar-se-á de compreender de que forma um consenso político generalizado a grande parte do espectro partidário em 1976 se deslocou num sentido liberalizante em pouco mais de uma década, seguindo uma dinâmica em curso à escala mundial. 
O centro deste trabalho de pesquisa consistirá na identificação de uma elite política, económica e cultural apostada em transformar a formação social portuguesa num sentido liberalizante - distinto do que ganhou forma ao longo do processo revolucionário e em ruptura com as disposições socializantes do texto constitucional - composta por diversas sensibilidades, discursos e interesses, heterogéneo mas, ainda assim, suficientemente coesa para formar as alianças necessárias aos seus objectivos, mobilizar em seu torno um bloco histórico, uma maioria sociológica, eleitoral e parlamentar capaz de romper com o modelo económico vigente até 1989 e lançar um novo ciclo político, económico e social, caracterizado pela redução da intervenção do Estado na actividade económica.