Grupos Investigação // História Global do Trabalho e dos Conflitos Sociais

  • Coordenação:
    Raquel Varela
  • Objectivos:

    O recrudescimento dos conflitos sociais na última década impulsionou o regresso à academia do estudo do movimento operário e dos movimentos sociais. O Grupo de História Global do Trabalho e dos Conflitos Sociais pretende ser parte deste processo: recuperar, fomentar e divulgar a história do trabalho, do movimento operário e dos movimentos sociais, e dos conflitos sociais dos séculos XIX e XX.
    O Grupo de História Global do Trabalho e dos Conflitos Sociais acolhe investigadores de universidades e unidades de investigação nacionais e internacionais que estudem, no período contemporâneo (séculos XIX, XX e XXI), o movimento operário, os movimentos sociais, as greves e os conflitos sociais, bem como trabalhos de discussão teórica sobre as organizações políticas e sindicais e história do pensamento político socialista e ainda investigações sobre metodologia e historiografia do movimento operário e dos movimentos sociais.
    Serão acolhidos no Grupo de História Global do Trabalho e dos Conflitos Sociais investigadores de todas as áreas das ciências sociais, privilegiando-se uma abordagem interdisciplinar que mantenha a componente histórica como essencial no desenvolvimento das investigações, bem como a integração nestes estudos das principais discussões teóricas e debates da historiografia e das ciências sociais contemporâneos. Privilegiar-se-ão os trabalhos ligados à área de investigação da História Global do Trabalho, pela sua componente internacional, comparativa e não eurocêntrica.

  • Investigadores:

     

     

    Integrados doutorados
    Maria Augusta Tavares
    Maria João Raminhos Duarte
    Raquel Varela
    Jorge Fontes
    Luísa Barbosa Pereira
    Sónia Rummert
    Integrados não doutorados
    Anne Pedro
    António Simões do Paço
    Diogo Cancela
    Diogo Ferreira
    Eduardo Petersen
    Cátia Teixeira
    Miguel Pérez
    Rui Jacinto
    Associados doutorados
    Britta Baumgarten
    Carla Silva
    Cílson César Fagiani
    Cleusa Santos
    Emília Margarida Marques
    Elizabeth Orletti
    Fátima Queiróz
    Fabiane Santana Previtali
    Fernando Leitão
    João Areosa
    Luísa Barbosa Pereira
    Kênia Miranda
    Marcelo Badaró Mattos
    Maria da Paz Lima
    Paulo Terra
    Patricia Laura Torriglia
    Ricardo Lara
    Rivânia Moura
    Teresa Medina
    Sónia Ferreira
    Sara Granemann
    Associados não doutorados
    Ana Rajado
    António Louçã
    Denise de Sordi
    João Carlos Louçã
    Rodrigo Albuquerque Serafim
    Tiago Siqueira Reis
    Vanessa Almeida
  • Projectos de investigação em curso:
    • 2015-2016      Projecto «Evolução Histórica do Serviço nacional de Saúde», Ordem dos Médicos/Observatório para as Condições de Vida. IHC- FCSH-UNL (30 000 euros)
    • 2015-2017      Projecto «Mundos do Trabalho Portuário», Sindicato Internacional dos Estivadores e Observatório para as Condições de Vida. IHC- FCSH-UNL (12 000 euros)
      • 2016               Projecto «Automation in SeaPorts», Internacional Dockworkers. Council
    • 2010 (…)        International project In the Same Boat? Shipbuilding and ship repair workers around the World (1950-2010). International Institute for Social History
    • Fundação do Observatório para as Condições de Vida –FCSH
    • Resultados online da evolução da demografia e força de trabalho em Portugal e no Mundo Lusófono
  • Projectos de investigação concluídos:
    • 2013-2015 (concluída 1ª parte)          Projecto de Investigação Relações laborais em Portugal e no mundo lusófono PTDC/EPH-HIS/3701/2012, Fundação para a Ciência e Tecnologia (Financiamento: 112.632,00 euros).
  • Outros Projectos:
    • 2010 (…)           International project In the Same Boat? Shipbuilding and ship repair workers around the World (1950-2010). International Institute for Social History
    • 2013-2015        Projecto de Investigação Relações laborais em Portugal e no mundo lusófono PTDC/EPH-HIS/3701/2012, Fundação para a Ciência e Tecnologia (Financiamento: 112.632,00 euros).
    • 2011 (…) La Transición Iberica. Portugal y España. El interes Internacional por la Liberalizacion Peninsular (1968-1978). Referência: HAR2011-27460.

     

  • Actividade:

    O Grupo de História Global do Trabalho e dos Conflitos Sociais é formado por 44 investigadores (integrados e colaboradores), portugueses e estrangeiros. Nas atividades académicas o Grupo destaca-se pela investigação nas áreas de história do trabalho, história dos movimentos sociais e da conflituosidade social. O Grupo tem um atividade centrada nos estudos do trabalho e dos movimentos sociais no Portugal contemporâneo, séculos XIX e XX, e uma atividade de relevo e alcance a nível internacional, estando inserido em projetos de história global do trabalho e em várias redes internacionais da área, das quais se destacam a International Association Strikes and Social Conflicts e o ITH-International Conference of Labour and Social History; e a parceria no Global Collaboratory on the History of Labour Relations (IISH).

    O Grupo de História Global do Trabalho e dos Conflitos Sociais é um dos promotores da revista académica com arbitragem científica Workers of the World. International Journal on Strikes and Social Conflicts.

  • Planos de Actividades:
    • Protocolo de colaboração IHC (Grupo de Estudos do Trabalho) e Associação Palha de Abrantes
    • Protocolo com o Projeto História do Trabalho na Indústria Naval Ibero-americana. FCSH- Universidad Nacional de Quilmes
    • Protocolo com o IISH – Projetos em curso
    • Seminário Permanente História Global do Trabalho e dos Conflitos Sociais.
    1. Os Sentidos do Trabalho de Ricardo Antunes, 30 de Janeiro de 2014
    2. Seminário como consultar um Boletim de Empresa e um Balanço Social, com o sociólogo Paulo Marques Alves, 14 de ev, FCSH, bloco 1 , sala 008, 16-18 horas.
    3. Seminário com Ruy Braga Neto, USP, socíólogo, A Política do Precariado e as Manifestações e Junho no Brasil, 21 defev, FCSH, bloco 1, sala 008, 16-18 horas.
    4. Políticas de memória no Brasil, nos 50 anos do Golpe Data: 24/3/2014, 14 horas,  sala 1.05 do ID. Carla Luciana Silva.  Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE.
    5. Seminário de Leitura Crítica de O Capital de Karl Marx, sextas-feiras, 18:30 - 21:00. FCSH, Março-Dezembro de 2014. Coord: Sara Granemann (UFRJ e IHC)
    6. Seminário «O que é uma Revolução? Teoria e Historiografia», com Valério Arcary, IFT, Brasil, 2 de Abril, 14:30, FCSH, sala 1.05, Edifício ID.
    7. Seminário «A Formação da classe trabalhadora em uma sociedade escravista: o caso brasileiro», Marcelo Badaró Mattos, Universidade Federal Fluminenese, 6 de Maio 2014, 14 horas, sala 1.05, Edifício ID.
    8. Seminário «O perfil atual da classe trabalhadora e os limites do sindicalismo brasileiro», Marcelo Badaró Mattos, Universidade Federal Fluminenese, 14 de Maio 2014, 14:00, sala 1.05, Edifício ID.
    9. Livros em Debate. Debate sobre o Livro História do Povo na Revolução Portuguesa, de Raquel Varela. Com Tiago Fernandes, Jorge Fontes, Marcelo Badaró Mattos.
    10. Seminário «Strikes in China and the End of the Cheap Labor Model», Ralf Ruckus, independent labor researcher, 6 de Outubro, FCSH, 18-20. Coord: Ricardo Noronha.
    • Resisting war in the 20th century. INTERNATIONAL CONFERENCE. Lisbon, 27, 28 February and 1 March 2014 Responsáveis: Sónia Ferreira, Sílvia Correia, Miguel Cardina, Cátia Teixeira.
    • Colóquio Internacional O «Memorando de Entendimento» e a Transformação das Relações Laborais. FCSH. CES. ISCTE 21-23 maio de 2014.
    • E-book: História do Trabalho na Indústria Naval. Coord: Giulia Stripoli, Jorge Fontes, Raquel Varela
    • Apresentação pública do Observatório das Condições de Vida, 17 de Maio de 2014, 9:30 ás 15:00. FCSH-UNL.
    • II Workshop História das Relações Laborais no Mundo Lusófono (IHC-FCSH) Sintra 23 e 24 de janeiro de 2013.
    • Seminário Estudos Luso-Brasileiros da Educação e do Trabalho: Responsável Fabiane (2 e 3 de Julho de 2014)
    • Seminário Trabalho e Imigração. Coord: Sónia Pereira, Cleusa Santos, Maria Augusta Tavares e Ana Rajado, FCSH, 19 de Junho de 2014.
    • III Workshop História das Relações Laborais no Mundo Lusófono (IHC-FCSH) Brasil, Outubro de 2014.
    • International conference shipbulding labour: a global history, Lisbon 13-14 October 2014.Coord: Giulia Stripoli, Jorge Fontes, Raquel Varela
    • Conferência Teoria, Historiografia e Ensino da História da Revolução dos Cravos. GT e APH. Coord: Pedro Almeida Ferreira, Giulia Stripolli, Raquel Varela, Novembro de 2014.
    • Ebook. Visões da Revolução. Coord: Carla Silva, Rita Luis e Luciana Soutelo

    2014-2015 • Workshop Internacional Estudo do Trabalho na Reparação e Construção Naval - 13, 14 de outubro de 2014 • Lançamento do livro História e Demografia das Relações Laborais - 13 de Outubro de 2014 • II Colóquio Movimento Operário - Março de 2015 • Seminário Leitura Crítica O Capital de Karl Marx- Setembro de 2014 a Fevereiro de 2015. • Workshop Teoria e Ensino da História - 25 de Novembro de 2014 - Pedro Almeida Ferreira • Workshop História do 25 de Novembro de 1975 - 25 de Novembro de 2015. • III Colóquio Greves e Conflitos Sociais - Barcelona, 16-19 de Junho 2015. • I Colóquio Observatório das Condições de Vida (Portugal e Brasil)- 22-23 de Junho de 2015.

  • Relatórios de Actividades:

    O Grupo de História Global do Trabalho e dos Conflitos Sociais, formada em Março de 2011, tem hoje 44 membros, entre investigadores integrados e colaboradores.

    O Grupo de Estudos do Trabalho e dos Conflitos Sociais realizou em 2011 um seminário internacional e 14 seminários nacionais, destacando-se a presença de mais de 500 investigadores nestas atividades, cerca de metade estrangeiros.

    Nas atividades académicas O Grupo de Estudos do Trabalho e dos Conflitos Sociais destaca-se pela capacidade de atração de convidados internacionais de renome, o que na nossa opinião é revelador do reconhecimento da qualidade das pesquisas levadas a cabo no Grupo. Estiveram em Portugal, a nosso convite, o director de investigação do Instituto Internacional de História Social, Marcel van der Linden, o membro da Academia das Ciências da Holanda Jan Lucassen, a renomada socióloga norte-americana Beverly Silver, o presidente da Maison des Sciences de L’Homme, Serge Wolikow, o director do Arquivo Edgard Leuenroth, Álvaro Bianchi, e várias directores de revistas internacionais com arbitragem científica.

    Do ponto de vista de alargamento deste Grupo de Estudos a outros campos das ciências sociais, contribuindo, por um lado, para a interdisciplinaridade e por outro, para o recrudescimento dos estudos históricos da área do trabalho, os objetivos foram largamente alcançados. Entre os 44 investigadores e colaboradores do Grupo, cerca de 1/3 provém das áreas de antropologia, sociologia e serviço social. O alcance da Área de Estudos deve ainda ser medido pela capacidade de atracção de investigadores de outras universidades nacionais e internacionais – metade dos investigadores do Grupo são de universidades e unidades de investigação que não a UNL. Como consequência, as actividades do Grupo lograram cruzar as diversas abordagens das ciências sociais, numa perspectiva interdisciplinar e não eurocêntrica (por exemplo, nos seminários The Mobility Transition Revisited; Trabalho Informal: história e sociologia; Áreas Industriais e Comunidades Operárias)

    Em todos os seminários procurou-se assegurar uma relação entre as componentes empírica e teórica dos seminários (ver por exemplo os seminários Classe, Valor e Conflito Social; A reflexão clássica em torno do Estado – liberalismo e marxismo (Novembro) / Estado Ampliado: Sociedade Civil, Sociedade Política e Hegemonia).

    Destas iniciativas nasceram novos projectos (projecto de história das relações laborais no mundo lusófono), várias publicações (no prelo, os livros Greves e Conflitos Sociais no Século XX Português, Áreas Industriais e Comunidades Operárias) e artigos em revistas com arbitragem científica.

    Destacamos ao nível da internacionalização a constituição da Associação Internacional de Estudos das Greves e dos Conflitos Sociais, de que o IHC, junto com o IISH, a MSH, o AEL e mais 17 instituições internacionais é sócio co-fundador. Neste momento um investigador desta Área de Estudos detém a presidência da Associação Internacional (Raquel Varela). Ainda no campo da internacionalização, queremos salientar que somos membros do ITH-International Conference of Labour and Social History, Áustria; efectuámos uma parceria com a Rede de Estudos do Trabalho (Brasil); e somos parceiros no Global Collaboratory on the History of Labour Relations (IISH).
    A nível nacional salientamos as parcerias com o Museu de Portimão; a Voz do Operário; a Universidade Popular do Porto; o IELT (UNL); o CHAM (UNL); o Instituto de Sociologia da FL da Universidade do Porto.

  • Outras Informações:

    Actividades 2014-2016

    • Resisting war in the 20th century. INTERNATIONAL CONFERENCE. Lisbon, 27, 28 February and 1 March 2014 Responsáveis: Sónia Ferreira, Sílvia Correia, Miguel Cardina, outros.
    • Realização de curso Crítica da Economia Política. Responsáveis: Doutora Sara Granemann e Doutor Renato Guedes (Março 2014-Dezembro 2015
    • Colóquio Internacional O «Memorando de Entendimento» e a Transformação das Relações Laborais. IHC. CES. ISCTE 21-23 maio de 2014.
    • II Workshop História das Relações Laborais no Mundo Lusófono (IHC-FCSH) Sintra 23 e 24 de janeiro de 2014.
    • Protocolo de colaboração IHC (Grupo de Estudos do Trabalho) e Associação Palha de Abrantes – História Social da MDF
    • Divulgação da Rede de Estudos do Trabalho com seus objetivos e abrindo espaço para publicação de trabalhos dentro destes objetivos.
    • I Workshop História das Relações Laborais e Alimentação (IHC-FCSH) Sintra 23 e 5 de Fevereiro de 2014. Coord: Raquel Varela, Isabel do Carmo. Org: Ana Rajado.
    • Seminário Estudos Luso-Brasileiros do Trabalho: Responsável Fabiane (Junho de 2014)
    • Seminário Trabalho e Imigração Junho 2014
    • III Workshop História das Relações Laborais no Mundo Lusófono (IHC-FCSH) Brasil, Outubro de 2014.
    • Conferência Teoria, Historiografia e Ensino da História da Revolução dos Cravos. GT e APH. Coord: Pedro Almeida Ferreira, Giulia Stripolli, Raquel Varela, Novembro de 2014
    • Seminário de Doutoramento - História Social da Revolução dos Cravos - 2º semestre de 2015.
    • 26 de fevereiro 2015 – “WORKSHOP PRECARIEDADE NO MUNDO DO TRABALHO" promovido por Grupo de Estudos do Trabalho e do Conflitos Sociais Instituto de História Contemporânea
    • 18 de março a 9 de abril - Organização com a  Biblioteca Municipal de Beja da Exposição "António Gonçalves Correia - A utopia de um cidadão", realizada na FCSH-UNL.
    • 7 e 8 de abril de 2015 - Organização do II Congresso Internacional de História do Movimento Operário e dos Movimentos Sociais em Portugal. Lisboa.
    • 22 e 23 de Junho de 2015 - I Conferência Internacional do Observatório para as Condições de Vida.
    • 24 a 25 de junho, 2015 -Workshop Final do Projeto “Relações laborais em Portugal e no mundo lusófono 1800-2000: continuidades e ruturas”, PTDC/EPHHIS/3701/2012. Lisboa
    • Outubro de 2014-Dezembro de 2015 – Curso A Ontologia do Ser Social de Lukacs. Professor Dr Ricardo Lara.
    • Outubro-Dezembro de 2015 – Curso A Saúde dos Trabalhadores Portuários: uma abordagem transdisciplinar. Professora Dra Fátima Queirós. FCSH- Porto de Lisboa
    • 18 de Dezembro de 2015 - Seminário Introdutório «Ontologia, vida Cotidiana e os processos de conhecimento da realidade; Professora Dra. Patricia Laura Torriglia. FCSH Lisboa
    • 11 e 12 janeiro WORKSHOP «COMO FAZER CIÊNCIA SOCIAL DO TRABALHO, MOVIMENTO OPERÁRIO E CONFLITOS SOCIAIS. TEORIA E METODOLOGIA DAS CIÊNCIAS SOCIAIS», FCSH, UNL.
    • 14 de Janeiro: Conferência Estudo do trabalho no sector portuário 
      Setembro de 2016, Centro de Artes de Sines.
    • Seminários de História Global do Trabalho – Portugal e a Grécia na Grande Guerra. Fernando Rosas, Procopis Papastratis, 3 de Maio de 2016. FCSH
    • Seminários de História Global do Trabalho Empreendedorismo: informalidade do trabalho sob a lógica da autoridade», Com Maria Augusta Tavares, 13 de Maio de 2016, FCSH.
    • Seminários Observatório para as Condições de Vida. A Escola a Tempo Inteiro e as Relações de Trabalho em Portugal, 3 de Junho de 2016. Com João Balroa, Catarina Pinto, António Mendes Pedro. Parceria Fenprof. FCSH, UNL
    • What is Left of Radical Politics?, International Workshop, 18 de Julho de 2016
    • 22-23 de Setembro de 2016. II Conferência Internacional do Observatório para as Condições de Vida

    • Das parcerias realizadas, de âmbito académico e na área de divulgação salientamos:
    • Membros da International Association Strikes and Social Conflicts
    • Parceria com Instituto de Sociologia da Universidade do Porto
    • Parceria com o CHAM (UNL)
    • Membros do ITH-International Conference of Labour and Social History, Áustria (2011-2015)
    • Presidência da International Association Strikes and Social Conflits
    • O Grupo tem uma participação na revista académica Workers of the World. International Journal Strikes and Social Conflicts (Raquel Varela, editora, Fernando Rosas, conselho editorial, António Simões do Paço, editor executivo)
    • Parceria Ordem dos Médicos
    • Parceria Câmara Municipal de Loulé
    • Parceria Câmara Municipal de Beja
    • Parceria com o Sindicato dos Estivadores do Porto de Lisboa
    • Parceria com a Associação Palha de Abrantes
    • Parceria International Dockworkers Council
    • - Protocolo de Cooperação Científica. Assinado em 01 de setembro de 2014 entre a Universidade Federal de Uberlândia, Programa de Pós-Graduação em Educação e a Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. Coordenação Profa. Raquel Varela (Portugal) e Profa. Fabiane Santana Previtali (Brasil). Validade: até setembro de 2019. em 2015 no âmbito do acordo foi realizado o doc sanduiche de Denise di Sordi.