dezembro, 2018

06dez(dez 6)8:00 am07(dez 7)7:00 pmMissionação e Poder ColonialColóquio Internacional8:00 am - 7:00 pm (7) Avenida de Berna, 26Tipologia do Evento:Colóquio

Fotografia antiga que mostra um professor branco a dar indicações a alunos negros em Moçambique

Ver mais

Detalhes do Evento

Colóquio internacional que tem como objectivo reflectir sobre os diferentes projectos e acções missionárias em Angola e Moçambique durante o século XX. Chamada aberta até 7 de Outubro.

 

Missionação e Poder Colonial em Angola e Moçambique no Século XX

 

Ao longo do século XX, durante o período colonial em Angola e Moçambique, os projectos e as acções missionárias mereceram uma especial atenção quer do Estado português, quer das diversas igrejas e marcaram as sociedades daqueles territórios.

A sucessão de diferentes regimes políticos em Portugal – a monarquia constitucional oficialmente católica, a República laica, o Estado Novo formalmente separado da Igreja Católica, mas baseando-se numa colaboração próxima com o catolicismo – não implicou rupturas na relação do Estado português com as práticas missionárias. As experiências das missões laicas na I República foram de alcance limitado. A atribuição pelo Estado Novo ao catolicismo de um papel de «portugalização» das populações de origem africana, pelo acordo missionário de 1940 completado pelo Estatuto Missionário de 1941, reforçou a capacidade de intervenção da Igreja Católica. No entanto, não inovava ao ver na missionação católica um meio de «portugalizar» e «civilizar» territórios sob a sua soberania em África.

A política colonial transformou-se numa «mística» permitida e potenciada por uma associação estreita entre nacionalismo português e o sonho imperial que legitimava o slogan «Portugal não é um país pequeno». O nacionalismo promovido pelo Estado Novo articulava-se com o projecto missionário católico. A partir de 1961, o Estado Novo implementou reformas e ensaiou novas políticas esperando afastar do horizonte a possibilidade de uma descolonização, num período designado por alguns de «colonialismo tardio». No novo contexto, verificou-se no poder colonial uma tendência para matizar a sua «política religiosa» associando à mística do império confissões religiosas não católicas, embora nem sempre essa inflexão estratégica fosse perceptível pela opinião pública.
Do ponto de vista dos missionários em Angola e Moçambique, o período colonial no século XX foi marcado pela expansão do cristianismo; a concorrência religiosa; mudanças e divergências eclesiais no entendimento do que devia ser a missionação, quer nos seus fins, quer nas suas metodologias; alterações no modo como era entendida a liberdade religiosa e o relacionamento das diferentes confissões religiosas entre si.

A lógica do Estado português de conceber todos os territórios sob a soberania como partes de um todo foi confrontada pelos missionários no terreno com a possibilidade ou a necessidade de pensar a sua acção como integrada em lógicas regionais africanas ou em dinâmicas internacionais das suas confissões religiosas ou ordens e congregações.

O presente colóquio internacional tem como objectivos principais reflectir sobre os diferentes projectos e acções missionárias em Angola e Moçambique durante o século XX; o modo como o Estado português, ao longo dos diferentes regimes políticos, teve em consideração o factor religioso na sua estratégia colonial; a articulação e tensões entre o poder colonial e as missões cristãs nos campos educativo e social; as interacções entre missionação, nacionalismo português e os nacionalismos angolano e moçambicano anticoloniais; a concorrência e convergências entre diferentes confissões religiosas; as questões colocadas pela relação entre a hierarquia católica e as diversas dinâmicas de missionação católica.

 

Programa

6 de Dezembro de 2018
Sala 0.06 (Edifício ID)

9:00-9:30h – Recepção dos participantes

9:30-10:00h – Sessão abertura

10:00-10:45h – Conferência inaugural
Moderador: João Miguel Almeida (Universidade Nova de Lisboa)

Eric Morier-Genoud (Queen’s University Belfast): Missionação e Poder Colonial em Angola e Moçambique. Panorâmica da Historiografia e dos seus Desafios

10:45-11:00h – Pausa

11:00-12:30h – Painel 1
Moderador: Cláudia Ninhos (Universidade Nova de Lisboa)

Hugo Dores (Universidade de Coimbra): The Road for an Agreement on Missions: The Quarrel Between Portugal and the Holy See Regarding the Missionary Policy for the Portuguese Empire in Africa
José Ramon Rodríguez Lago (Universidade de Vigo): Entre Desastre e Independência. As Redes Eclesiásticas na África Espanhola (1898-1975)
Ana Rita Amaral (University of the Free State): Exhibiting Faith and Empire: Angola and the Spiritan Fathers at the Universal Missionary Exhibition (Vatican, 1925) and the National Missionary Exhibition (Barcelos, 1931)

12:30-14:00h – Almoço

14:00-15:00h – Painel 2
Moderador: Paulo Fontes (Universidade Católica Portuguesa)

Carlos Alberto Alves (Universidade de Lisboa): Efeitos do Concílio Vaticano II no Planalto Central de Angola, 1966-1968
Anabela Silveira (Universidade Nova de Lisboa): O Clero Católico Perante o Modelo Colonial Português: O Papel do Cónego Manuel das Neves

15:00-16:20h – Painel 3
Moderador: Hugo Dores (Universidade de Coimbra)

Paulo Gonçalves (Santuário de Cristo Rei): A Acção Missionária de D. Sebastião Soares de Resende em Moçambique. Subsídios para o Aprofundamento do seu Estudo
João Miguel Almeida (Universidade Nova de Lisboa): Civilizar ou Libertar? O Caso de D. Manuel Vieira Pinto
Rui Pereira (Universidade Nova de Lisboa): “Amancebados, Polígamos e Feiticeiros”. As Interferências das Missões Católicas na Administração Colonial em Moçambique

16:20-16:30h – Pausa

16:30-17:15h – Conferência final
Moderador: Eric Morier-Genoud (Queen’s University Belfast)

António Matos Ferreira (Universidade Católica Portuguesa): Ambiguidades do Agir Missionários nas Estratégias da Construção dos Poderes Coloniais

19:00h – Jantar

 

7 de Dezembro de 2018
Auditório 001 (Torre A)

9:30-10:45h – Painel 4
Moderador: Nuno Estêvão Ferreira (Universidade Católica Portuguesa)

Maria Manuel Oliveira (Universidade Católica Portuguesa): Missionação Feminina e Poder Colonial: Algumas Reflexões
Marlino Mubai (Universidade Eduardo Mondlane): Religious Missionaries and Human Wellbeing in Colonial Mozambique
Natalia Zawiejska (Jagiellonian University): Assemblies of God in Angola: The Memories of the Angolan Missionaries in Luanda

10:45-11:00h – Pausa

11:00-12:00h – Painel 5
Moderador: Cláudia Ninhos (Universidade Nova de Lisboa)

Gonçalo Brito (Universidade Católica Portuguesa): “O Que é Bom Para Uma Colónia Pode Ser Mau Para Outra”. O Projecto Escotista de Álvaro de Fontoura para Angola e Moçambique (1935)
José Silveira Lopes (Investigador Independente): Atraiçoado o “Colonialismo Missionário” em Angola em 1960-1961

12:00-12:45h – Conferência de encerramento
Moderador: João Miguel Almeida (Universidade Nova de Lisboa)

Maria da Conceição Neto (Universidade Agostinho Neto): A Missão de Quem?… O Papel dos Catequistas e Outros(as) Agentes Locais na Cristianização de Angola (c. 1880-1960)

12:45:13:00h – Conclusões da conferência

 


 

Chamada para trabalhos

 

Espera-se que o colóquio internacional contribua para promover o debate e discutir as metodologias de análise da missionação em Angola e Moçambique durante o período colonial, incentivando uma revisão da literatura e apresentação de trabalhos baseados na pesquisa em arquivos missionários.

Esperamos propostas para apresentações de 20 minutos. Resumos (300 palavras) e notas biográficas (250 palavras) deviam ser enviadas para missionepodercolonial@gmail.com

 

📎 CALL FOR PAPERS

 

Local

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa
Sala 0.06 (ColonialEdifício ID) e Auditório 001 (Torre A)

 

Calendário

Data limite para a submissão de resumos: 7 de Outubro de 2018
Notificação da aceitação: 15 de Outubro de 2018
Colóquio: 6 e 7 de Dezembro de 2018

 

Comissão organizadora

Aurora Almada e Santos (IHC – NOVA FCSH)
Cláudia Ninhos (CHAM e IHC – NOVA FCSH)
João Miguel Almeida (IHC – NOVA FCSH)
Maria Inácia Rezola (IHC – NOVA FCSH)
Paulo Fontes (CEHR-UCP)
Pedro Aires Oliveira (IHC – NOVA FCSH)

 

Comissão científica

António Matos Ferreira (CEHR-UCP; FL-UL)
Bruno Cardoso Reis (CEI-IUL; ISCTE-IUL)
Clara Carvalho (CEI-IUL; ISCTE-IUL)
Edalina Sanches (ICS-UL)
Eugénia Rodrigues (CH-UL)
Hugo Dores (CES-UC; CEHR-UCP)

 

Cartaz do colóquio "Missionação e Poder Colonial"

Tempo

6 (Quinta-feira) 8:00 am - 7 (Sexta-feira) 7:00 pm

Localização

NOVA FCSH, várias salas

Avenida de Berna, 26

Organizador

Instituto de História Contemporânea da Universidade NOVA de Lisboa e Centro de Estudos de História Religiosa da Universidade Católica Portuguesa

X