março, 2018

15mar(mar 15)9:30 am16(mar 16)6:30 pmFronteiras e Topografias do PoderEncontro Internacional9:30 am - 6:30 pm (16) Avenida de Berna, 26Tipologia do Evento:Encontro

Fragmento do cartaz do encontro internacional Fronteiras e Topografias do Poder

Ver mais

Detalhes do Evento

Encontro internacional, organizado pelo IHC e o INET-md, que junta investigadores em torno dos novos modos de ver as fronteiras.

 

Fronteiras e Topografias do Poder:
Culturas de raia e economias possíveis, entre discursos e práticas

O objectivo deste Encontro Internacional é partilhar o conhecimento produzido em vários projectos científicos levados a cabo na última década, que serviram para formar investigadores e divulgar os resultados das suas investigações em publicações que circulam no âmbito académico e fora dele. Constitui, portanto, o final de um caminho e uma abertura para novos modos de ver as fronteiras. Num longo passado, as populações que habitaram as fronteiras integraram redes informais, que competiam com o campo de actuação estatal, e desenvolveram modos de vida que incorporam identificações contraditórias, expressas numa vida local com uma mistura de traços culturais delineados de um e de outro lado da fronteira. A fronteira tem uma dimensão associada aos fluxos que a cruzam, dolorosos ou fruídos, entre o refúgio e o turismo, e remetem para culturas de orla, que enquadram o escapismo e a luta contra os Estados. As construções políticas e culturais centradas nos limites remeteram para a relação entre centros e periferias, assente em realidades complexas e multidimensionadas, que se articulam de forma diversa no espaço e no tempo, assumindo características específicas nos terrenos coloniais. O campo relacional fronteiriço, que compreende um conjunto de laços em que a economia local e as sociabilidades geradas se desenvolveram numa zona de influência complexa, comporta modos de vida que inserem a transgressão na rotina, em que a definição de uma identificação nacional integra um processo social contínuo de delimitação conjuntural dos amigos e dos inimigos. Os Estados-nação da modernidade dotaram-se de um conjunto de mecanismos destinados a garantir a sobreposição da lealdade a um centro, relativamente a outras mais localizadas. Por outro lado, as populações fronteiriças responderam com um conjunto de práticas possíveis, delineadas frequentemente a partir de uma cultura de resistência aos centros de poder. Desses cruzamentos, nas fronteiras ibéricas e em diálogo com outras fronteiras mundiais, fará eco este Encontro, que juntará em Lisboa investigadores que, de modo disperso, têm trabalhado sobre o tema.

 

Programa resumido:

15 de Março (Auditório 1)
Painel I – Falas da fronteira: culturas raianas e línguas em contacto
Conferência: Heriberto Cairo (Universidad Complutense de Madrid), “Procesos de identificación y transfronterización en la raya ibérica
Painel II – Viver da fronteira: economias possíveis, entre culturas de orla, processos patrimonialização e turistificação
Conferência: María Lois (Universidad Complutense de Madrid), “Patrimonio, turismo, gastronomía y folclore: la cooperación transfronteriza como política escalar en la Raya hispano-portuguesa

16 de Março (Sala Multiusos 2)
Painel III – Topografias do poder
Conferência: José María Valcuende del Río (Universidad Pablo de Olavide), “Frentes de expansión y fronteras externas en la Amazonia peruana
Painel IV: A fronteira que se escreve
Actuação do Grupo Instrumental e Coral do Núcleo dos Amigos do Concelho de Barrancos

 

📄 Programa completo e resumos (PDF)

 

Comissão organizadora:

Paula Godinho (IHC – NOVA FCSH)
Dulce Simões (INET-md – NOVA FCSH)
Maria Alice Samara (IHC – NOVA FCSH)

 

Parcerias:

Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa
Universidad de Alcalá
Universidad Complutense de Madrid
Universidad de Extremadura
Universidad Pablo de Olavide
Universidad de Sevilla
Universidad de Vigo
Universidad del País Vasco
UNED – Universidad Nacional de Educación a Distancia
CIDEHUS – Universidade de Évora
Universidade do Minho
Centro de Linguística da Universidade de Lisboa
Grupo Instrumental e Coral do Núcleo dos Amigos do Concelho de Barrancos
Edições Colibri
FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia

 

Cartaz do encontro internacional Fronteiras e Topografias do Poder

Tempo

15 (Quinta-feira) 9:30 am - 16 (Sexta-feira) 6:30 pm

Localização

NOVA FCSH, várias salas

Avenida de Berna, 26

Organizador

Instituto de História Contemporânea da Universidade NOVA de Lisboa e Instituto de Etnomusicologia – Centro de Estudos em Música e Dança

X