A crítica romântica da modernidade

Jul 1, 2018 | Chapters, Publications

A crítica romântica da modernidade [The Romantic Critique of Modernity]

  • Tiago Rego Ramalho
  • António José Saraiva Centenário [António José Saraiva Centenary]
  • Ernesto Rodrigues & Tiago Rego Ramalho (Orgs.)
  • 2018
  • Lisbon: Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
  • Language: Portuguese
  • ISBN: 978-989-8814-99-9
  • Pages: 103-122

Excerpt:
Devemos recordar que António José Saraiva, não sendo um homem dedicado diretamente ao pensamento político, nos legou uma obra onde sistematiza, no essencial, uma imensa panóplia de ideias que encorajariam as suas reflexões teóricas. Assim, depois de presenciar pessoalmente os acontecimentos ocorridos em maio de 68, em plena cidade de Paris, havia de refletir, por escrito, todas essas incidências. Escrito polémico, pela sua exuberância e pelas novidades que suscita no seio de um país como Portugal, Saraiva, ao apresentar a sua visão dos acontecimentos, transmite-nos um conjunto variável de raciocínios que nos permitem retratar as metamorfoses da sua vida político-intelectual. Importa assim analisar Maio e a Crise da Civilização Burguesa, com a finalidade de retermos as ruturas e as continuidades que o autor anuncia, a propósito do modo como analisa as principais questões conducentes com a política, bem como descortinarmos a forma como a crítica ortodoxa assimila essa publicação.

About the book:
«António José Saraiva centenário» deu nome ao colóquio internacional que decorreu, em 11 e 12 de Dezembro de 2017, no anfiteatro III da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.
Organizado por Ernesto Rodrigues (CLEPUL-UL) e Tiago Rego Ramalho (IHC-UNL), teve, além destes, a participação de Antonio Augusto Nery, António Bento, Bernardo Vasconcelos e Sousa, Fernando Venâncio, Hermans Prins Salomon, José António Saraiva, José Neves, Maria Eduarda Vassallo-McGeoch, Miguel Real, Nuno Meireles, Paulo Borges e Susana Rosa. Teresa Rita Lopes coordenou mesa-redonda com Eduardo Lourenço, Fernando Venâncio, José Gil (e, na assistência, Jorge Martins).
António José Saraiva fez cem anos em 31 de Dezembro. Foi uma presença fecunda, cujas ideias borbulham, e nos questionam, em vários domínios: história da literatura, a par de monografias sobre autores ou obras de eleição; história da cultura e revisão de conceitos, com extensão ao entendimento de arte; pedagogia; ideologia, política, utopias…
Insatisfeito e sempre crítico – também de si mesmo –, de uma rara lucidez argumentativa que plasmava em prosa correntia e luminosa, continua vivo entre discípulos, alunos e leitores, tal a centralidade de um pensamento que a edição em curso das suas obras, incluindo a epistolografia (Gradiva Publicações), vem corroborando.
Este volume reúne 13 comunicações aí apresentadas, acrescidas do texto de Teresa Rita Lopes incluso no dossiê que o JL – Jornal de Letras, Artes e Ideias de 20 de Dezembro lhe dedicou – com artigos, ainda, de Guilherme d’Oliveira Martins e Ernesto Rodrigues.

Access the book (PDF)

Other publications

CONTACTOS

Instituto de História Contemporânea Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Universidade NOVA de Lisboa   //   Av. Berna, 26 C 1069-061 LISBOA   //   Tel.: +351 21 7908300 ext. 1545   //   Email: ihc@fcsh.unl.pt

HORÁRIO

2.ª a 6.ª feira 10.00h – 13.00h // 14.00h – 18.00h

Search

Share This
X