O abastecimento de água à Figueira da Foz em finais de Oitocentos

Abr 18, 2017 | Livros, Publicações

O abastecimento de água à Figueira da Foz em finais de oitocentos

  • José Manuel Brandão & Pedro M. Callapez
  • 2017
  • Figueira da Foz: Município da Figueira da Foz
  • ISBN: 978-972-9140-89-1
  • Depósito Legal: 421835/17
  • Idioma: Português

Sinopse:
Elevada a cidade em 1882, a Figueira da Foz tornou-se numa pequena estância turística da Belle Époque com os seus casinos e praias de banhos, desenvolvendo-se de forma ancorada em actividades portuárias e piscatórias. Contudo, o desenvolvimento do último quartel de oitocentos trouxe também o problema da sazonalidade e do forte crescimento populacional a ela associado, implicando graves carências no abastecimento público em água potável, sobretudo nos períodos balneares.
Até então, o abastecimento doméstico e o das constantes aguadas aos navios que demandavam o porto, eram assegurados por alguns poços e fontanários alimentados por uma rede de distribuição que remontava ao século XVIII, a par de pequenas nascentes e minas, insuficiente portanto, nas novas condições. Consciente da situação, António Santos Rocha (1853-1910), causídico figueirense, então líder do Conselho Municipal, convida Joaquim Filipe Nery Delgado (1835-1908), membro da Comissão Geológica do Reino, a proceder aos estudos necessários para uma resolução duradoura do problema.
O projecto pioneiro apresentado pelo geólogo em 1880, foi adjudicado em 1886 a dois empresários ingleses que, para o efeito, constituíram em Londres a The Anglo Portuguese Gas & Water Supply, que obteve a concessão da captação e distribuição das águas trazidas da serra da Boa Viagem e se manteve, na Figueira da Foz até 1927, ano em tudo passou para gestão municipal, seguindo a tendência que que já se vinha acentuando internacionalmente.
O livro acompanha de perto a conturbada execução do projecto, dando voz aos seus principais actores, e recorda as preocupações com a qualidade do serviço, em termos de quantidade e qualidade da água fornecida aos figueirenses, que se constituíram em instrumento decisivo para a municipalização do serviço, enquanto pilar essencial de modernidade, salubridade e de consolidação da posição da Figueira na lista dos principais destinos turísticos do país.

Outras Publicações

Todas
Livros
Capítulos
Artigos
Outras publicações

CONTACTOS

Instituto de História Contemporânea
NOVA FCSH
Av. Berna, 26 C 1069-061 LISBOA
Tel.: +351 21 7908300 ext. 1545
Email: ihc@fcsh.unl.pt

HORÁRIO

Segunda a Sexta-Feira
10.00h - 13.00h / 14.00h - 18.00h

Pesquisa

Share This
X